Como manter uma pessoa desatenta ocupada por alguns minutos


Anúncios
Categorias:Dicas, Humor, YouTube

As Cobras – de Veríssimo

Categorias:Humor

Propaganda de camisinha na África


Bastante criativa!

Fonte: Nãoduvido

Categorias:Dicas, Humor, YouTube

Mensagem subliminar


Não percebeu ainda?

Categorias:Humor

Verdades

15/10/2010 1 comentário

Fonte: Peladeiras

Categorias:Humor

Como são feitos os preservativos?

15/10/2010 3 comentários

Como são feitos os preservativos masculinos?

O grande segredo do processo de produção de preservativos é a vulcanização, ou seja, uma reação química que aumenta a resistência da borracha sem fazê-la perder a elasticidade. Aliás, se a vulcanização não existisse, com certeza não existiriam camisinhas ultra-elásticas como as que conhecemos, da mesma forma que não existiriam solas de sapato flexíveis, bolinhas de tênis e pneus. Com a borracha vulcanizada, o processo é simples: basta colocá-la em um molde de vidro e fazê-la secar. “Os grandes segredos da produção de preservativos são a formulação do composto de látex (matéria-prima da borracha) e a distribuição homogênea nos moldes”, diz o engenheiro químico Walter Spinardi Junior, da Johnson & Johnson, que produz uma das marcas de camisinha mais usadas no Brasil. Mas, como camisinha não é um acessório usado em qualquer parte do nosso corpo, o processo de fabricação conta com detalhes indispensáveis para manter a saúde do piupiu e evitar surpresas indesejadas. Há vários testes de qualidade e um cuidado redobrado com o material usado, afinal uma pitadinha a mais de certos produtos químicos pode causar alergias no seu tão sensível bilau e colocá-lo no “estaleiro” por um bom tempo.

Entre a floresta e a sua cama, a camisinha passa por um looongo processo…
Vamos entender como realmente é feito o preservativo masculino.

  • EXTRAÇÃO: O látex natural é extraído da árvore “Hevea brasiliensis”, planta muito cultivada na Malásia e Indonésia, os maiores produtores mundiais de látex.
  • PREPARAÇÃO DO LÁTEX: A matéria-prima (látex) é extraída, purificada, condensada e enviada para a fábrica.
  • ESTOCAGEM: O látex é armazenado sob rígido controle para assegurar sua qualidade.
  • LÁTEX NA FÁBRICA: O látex é diluído até adquirir consistência leitosa e 60% de densidade. Usualmente o látex é transferido em tambores até um tanque especial na fábrica sob rígido controle.
  • CONTROLE DE QUALIDADE DA MATÉRIA-PRIMA: O látex estocado é controlado quanto à densidade, viscosidade, regularidade e outros itens.
  • PRODUTOS QUÍMICOS UTILIZADOS NO PROCESSO: Os produtos químicos são controlados quanto à pureza e refino.
  • “BALL MILL”: Os produtos químicos são misturados com água e agentes dispersivos para se obter partículas pequenas uma vez que, na sua forma bruta, não poderiam ser misturados diretamente com o látex.
  • HOMOGENEIZADOR: Os produtos químicos reduzidos a partículas no processo “BALL MILL” passam pelo homogeneizador e se transformam em partículas ainda menores. Obs.: Nos precessos BALL MILL e HOMOGENEIZADOR mencionados, é de grande importância que o processo de mistura e o controle de qualidade dos elementos químicos utilizados seja rigoroso, evitando defeitos como: micro-furos e a deterioração da borracha.
  • TANQUE DE VULCANIZAÇÃO: O látex e a mistura química são vulcanizados nesta etapa. Como resultado desta “pré-vulcanização”, temos o Látex Vulcanizado.

MÁQUINA AUTOMÁTICA DE SUBMERSÃO: Nesta fase, os moldes de preservativo são mergulhados no tanque com látex na forma líquida, automaticamente produzindo os preservativos (1» fase de imersão, 1» passagem pela estufa = secagem, 2» fase de imersão, 2» passagem pela estufa = secagem). Todas as fases desta operação são automaticamente controladas. Para controlar a qualidade, a cada hora são retiradas amostras para realização de vários testes.

 

 

 

MÁQUINA ROTATIVA ALTERNADA
: Os preservativos produzidos na etapa anterior ainda não são considerados produtos 100% acabados. O resíduo de talco contido no preservativo é removido nesta máquina, e, ao mesmo tempo, é revulcanizado. Nesta fase, também são retiradas novas amostras para outros testes.

 


MÁQUINA AUTOMÁTICA PARA TESTE DE FUROS
: A máquina detecta eletronicamente a existência de furos e enrola os preservativos. Durante este processo, já separa os produtos com defeitos.Obs.: Este processo assegura 100% de conformidade às normas internacionais, como ISO, CE (Comunidade Européia), RDC-003 (norma brasileira) e outros (BSI, JIS, SIDA). Após o controle de qualidade final, os preservativos embalados são retestados aleatoriamente, segundo os testes já mencionados, antes da estocagem. Nova série de testes será feita antes do embarque final.

 

 

 

 

Controle de Qualidade Final

 

TESTE DE PERMEABILIDADE – ÁGUA: Para assegurar que os preservativos atendam às normas internacionais, esse teste é realizado para comprovar a ausência de furos. Nesta avaliação, os preservativos são cheios d’água e é dado um “nó” no final, depois eles são rolados em papel absorvente para se detectar furos.


TESTE DE SUFLAÇÃO
– AR: O ar é injetado dentro do preservativo até que o mesmo estoure. O preservativo deve resistir a um volume superior a 25 litros de ar, requeridos pelos padrões internacionais.

 

 


TESTE DE DIMENSÃO
: Os preservativos são medidos em comprimento, espessura e largura.

 

 

 


TESTE DE ENVELHECIMENTO
: Nesta etapa, os preservativos são colocados numa estufa por um determinado tempo simulando um período de “vida”. Por exemplo: 48 horas dentro da estufa eqüivalem a 3 anos. Durante esse teste, nossos preservativos são mantidos em estufa por no mínimo 72 horas, equivalendo a um período de 5 anos. Os produtos que não passam neste teste são rejeitados.


TESTE ELETRÔNICO
: Além dos testes descritos, nessa última etapa, os preservativos são submetidos a uma corrente elétrica que detecta a presença de micro-furos, reforçando o teste de permeabilidade.

 

 


EMBALADORA AUTOMÁTICA
: Os lotes de produtos testados e aprovados são automaticamente embalados no “foil” (embalagem primária). Nesta etapa os preservativos recebem a dose de lubrificante e aroma, nos casos dos aromatizados.

PRODUTO ACABADO: Os preservativos embalados são retestados aleatoriamente, segundo os testes já mencionados, antes da estocagem. Nova série de testes será feita antes do embarque final.

 

 

 

 

Você realmente sabe pôr a camisinha?

Agora que o seu trabalho do colégio está pronto, bem que poderia fazer um comentário legal, né!?


Fontes de pesquisa:
http://www.google.com.br
http://mundoestranho.abril.com.br
http://www.dkt.com.br
http://www.youtube.com.br

Campanha “Coletivão”Você, dono de blog ou não, clique no banner acima e entenda a campanha. Antes de clicar, comente valeu!? Você será redirecionado ao BlogCentral.

O dicionário de Mario Quintana… Para refletirmos…


  • Deficiente: é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.
  • Louco: é quem não procura ser feliz com o que possui.
  • Cego: é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.
  • Surdo: é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão, pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.
  • Mudo: é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.
  • Paralítico: é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda.
  • Diabético: é quem não consegue ser doce.
  • Anão: é quem não sabe deixar o amor crescer.

E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois miseráveis são todos os que não conseguem falar, ouvir e seguir a voz de Deus…

Enviado via email por Sonia.